Entrevista: Paramore explica o motivo de nunca terem tocado ‘All I Wanted’ nos shows

Durante a passagem do Paramore pela Noruega, o paramore.no teve o privilégio de entrevistá-los, a banda explicou o motivo de nunca terem tocado All I Wanted nos shows, sobre o que eles esperam que os fãs sintam ao ouvir o novo álbum, confira o vídeo e tradução da entrevista:

O que vocês querem que seus fãs absorvam de suas músicas? Quando eles escutam um álbum ou  uma música, o que vocês querem que eles sintam?

Hayley: Preciso pensar. Você consegue responder essa?

Taylor: Acredito que cada um absorve a música de formas diferentes. Quando eu escuto uma música, nunca escuto a letra.Na maioria das vezes não sei o que a letra diz. Quando eu me conecto através da música, é nível muito emocional, você, a  melodia e o instrumental, e como isso me faz se sentir. Então, desta maneira eu não poderia absorver o que a letra pretendia passar na música, mas isso ainda me toca. Eu quero que os fãs absorvam qualquer coisas que eles precisarem. Acho que diferentes emoções e diferentes coisas podem vir de uma única música. Óbvio que nós queremos retratar esperança, queremos que as pessoas se sintam esperançosas e sintam, talvez, algum tipo de libertação. Não sei, mas ao menos, é sempre uma explicação para mim, apenas espero que as pessoas sintam algum tipo de conforto e de ajuda. Ou talvez, elas apenas gostem da música, o que também é legal.

 

Por que vocês nunca tocaram All I Wanted? Vocês tocarão Part II em breve?

Hayley: Bem, posso responder a primeira pergunta. Não tocamos All I Wanted porque quando a gravamos, ela exigiu muito de mim para cantar. O fato de ter partes de notas muito altas, mas ela também é uma música muito emocionante. Eu sinto que para cantar esse tipo de notas altas de uma forma saudável, ao vivo, poderia soar muito ruim, como se eu não tentasse todas as noites, às vezes eu penso um pouco mais para cantar músicas de maneira saudável ou em quantos shows seguidos teremos.  All I Wanted é uma daquelas músicas que acho que não conseguiria cantar. Eu acho que eu acabaria gritando mais que nota, e mesmo que a tocássemos todas as noites,  minha garganta estaria destruída.  Eu, honestamente, tenho medo dessa música. Essa foi a primeira música que Taylor e eu escrevemos juntos desde que tínhamos 13 anos, apenas eu e ele. Ele, também, escreveu That’s What You Get e algumas outras músicas mas desde Oh Star, All I Wanted foi a primeira que escrevemos, então é uma música especial, eu queria ser mais corajosa para cantá-la ao vivo. Eu não quero canta errado, quero que seja justo.

Trata-se apenas dessa nota alta?

Hayley: É a maior nota. Estava conversando sobre isso com o meu treinador vocal, e ele estava falando que, na verdade, onde a mente viaja é nos os versos, que são bem calmos. Daí os versos são calmos e de repente *Hayley começa a cantar* É uma música especial. Eu a amo. Talvez um dia isso acontecerá.

Taylor: Quase a tocamos na Honda Civic Tour, no primeiro dia checamos o som e estávamos prontos para toca-lá, uma hora depois Hayley disse “Não posso fazer isso”. Essa música assusta a todos nós.

Hayley: Ok. Qual era a segunda pergunta?

Vocês irão tocar Part II em breve?

Taylor: Não a colocamos na Setlist ainda. Mas tenho pressentimentos que estaremos tocando em breve. Chegaremos lá.

 

Vocês acham que ser bonito vende mais álbum? Vamos ser realistas, vocês são lindos! Eu vi uma entrevista com a Natalie Portman, e ela disse que isso definitivamente a ajudou a conseguir um papel mais sério porque ela é atraente.

Hayley: Tenho dificuldade em imaginar qualquer um de nós três dizendo isso. Você sabe, nós fazemos bem principalmente por causa da nossa aparência. Eu não me acho que qualquer um de nós se olha no espelho e gosta da “boa aparência”.

Taylor: Muito pelo contrário.

Hayley: Não sei, talvez algumas pessoas não são assim mas eu acho que todo mundo acorda com a mesma auto consciência todo dia, e é uma decisão de amar a si mesmo. E é, literalmente, sobre isso que Anklebiters fala, tem dias que primeiramente eu tenho problemas de compreensão comigo mesma, e em segundo lugar tento descobrir se aceito todas as coisas sobre eu mesma. Algumas delas são físicas, outras não. Não sei, a vida é estranha, e é engraçado porque a sociedade coloca muita pressão, especialmente, nos jovens e eu acho isso muito triste. Sempre tem um lado que nós não gostamos muito. Essa coisa de Tapete Vermelho onde todo mundo espera que você esteja perfeita. É tudo fachada, eu não sinto que nenhuma das pessoa que falo no Tapete Vermelho, se importa conosco, ou se importa de nos conhecer. Eu não gosto disso, acho que nenhum de nós gosta. Gostamos de música, e gostamos de fazer uma real conexão com as pessoas. Se ser atraente, ou se alguém diz: “Eles são atraentes, vamos colocar eles na capa da nossa revista”, se isso nos ajudar, então legal, incrível porque  tudo que nós  realmente, nos importamos são as pessoas que escutam as nossas músicas.

 

Taylor, esta é uma pergunta de uma fã, Sophie. Ela queria saber o que está acontecendo com seu cabelo? Você está deixando crescer um afro atrás? Este é o começo?

Taylor: Não sei. Toda hora eu falo que eu quero deixar meu cabelo crescer de novo. Mas é tão estranho [quando está no meio do processo]. Estou deixando crescer, e está começando a formar cachos e eu fico “Eu quero ter cabelo longo”. Não sei se vocês percebem mas quando está meio grande, é estranho, terrível. Eu não tenho estômago para me olhar no espelho todo o dia com um pequeno afro.

Vi uma foto sua e do Justin de quando vocês,  aparentemente, tinham 5 anos de idade, e ambos tinham um cabelo enorme.

Taylor: Na verdade, eu e meus dois irmãos sempre tivemos cabelos enormes. Eu não sei o que estou fazendo com meu cabelo, eu apenas continuo não cortando e ele está ficando enorme.

Hayley: Só para lembrar, eu adoro quando fica meio fofinho e fora do controle, e seu cabelo não está nem um pouco grande ainda.

Taylor: Hayley sempre gosta do meu cabelo quando eu o odeio. Todo tempo.

Hayley: Eu gosto, apenas acho que parece incrível.

 

Muito obrigado. Vocês tem algo a dizer para seus fãs noruegueses?

Jeremy: Nós amamos vocês, caras! E obrigado por estar aqui por nós, mesmo quando estivemos longe por um bom tempo. Esta é uma das nossas cidades favoritas, Scandinavia em geral é o nosso lugar favorito de estar. As pessoas são sempre boas, se vestem bem, tem muita gente bonita. E é caro aqui, não é? Ainda não descobrimos isso.

Taylor: Nós amamos vocês, vocês são lindos e nós vemos na próxima vez.

 

Tradução e adaptação por:  Paramore True Love